Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

Quem não dá assistência, abre concorrência

Imagem
Você homem da atualidade, vem se surpreendendo diuturnamente com o "nível" intelectual, cultural e, principalmente, "liberal"de sua mulher, namorada e etc.

Às vezes sequer sabe como agir, e lá no fundinho tem aquele medo de ser traído - ou nos termos usuais: "corneado". Saiba de uma coisa... esse risco é iminente, a probabilidade disso acontecer é muito grande, e só cabe a você, e a ninguém mais evitar que isso aconteça ou, então, assumir seu "chifre" em alto e bom som.  Você deve estar perguntando porque eu gastaria meu precioso tempo falando sobre isso. Entretanto, a aflição masculina diante da traição vem me chamando a atenção já há tempos. 


Mas o que seria uma "mulher moderna"? 


A princípio seria aquela que se ama acima de tudo, que não perde (e nem tem) tempo com/para futilidades, é aquela que trabalha porque acha que o trabalho engrandece, que é independente sentimentalmente dos outros, que é corajosa, companheira, confidente, amante…

To be...

Imagem
A página da minha vida desse ano tinha apenas o parágrafo inicial, nele eu resumia basicamente como seria todo meu ano, meus objetivos, minhas expectativas... todos os meus planos. Depois da perda da minha vó meu mundo que já era complicado, ficou pior ainda... já não tenho vontade de sair de casa, mas me obrigo a sair, me obrigo a ver minhas amigas, só não me obrigo a sorrir, porque com elas o riso vem fácil. Estava entusiasmada com minha pós graduação, mas com a bolsa negada pelo Senac não terei como bancá-la por agora, ou seja, mais um plano cancelado pra esse ano. Iria viajar em minhas férias, mas agora com a casa pra ajudar a cuidar ($$$) são mais planos cancelados. Bom, acho que é o 13 do 2013... falta muito pra 2014?

E mesmo sem querer, despedidas são necessárias...

Imagem
Nessas duas últimas semanas meu mundo virou de cabeça pra baixô, meu chão esfarelou-se... É incrível como a esperança é um bichinho que te decepciona tanto, que dói até o fundo do coração. Sim, eu tinha TODAS as esperanças do mundo, todos tinhamos... entretanto, nem sempre querer é poder, e seres humanos são apenas sacos de carne carregando um espírito livre que sem mais nem menos resolve que aquele ja não é mais o lugar ideal pra se habitar e procura novas aventuras, deixando lágrimas, um vazio enorme e saudades intermináveis. Ainda estou preenchendo os buracos da minha vida, do meu coração, mas parece que quanto mais "coisas/pessoas/sentimentos" coloco, mais eu percebo que nunca mais vai ser como antes, mais a ficha cai de que é definitivo, a morte não tem volta. Como ela também é a única certeza que temos, o jeito é tentar aproveitar essa enorme aventura que é a vida, sem arrependimentos e, principalmente, com muitos sorrisos. É confiar que para tudo existe um motivo e que…